Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Docente Mírian Reis tomou posse no dia 27/05, para o segundo mandato na Direção do campus dos Malês

Data de publicação  30/05/2022, 14:51
Postagem Atualizada há 1 mês
Saltar para o conteúdo da postagem

A docente Mírian Sumica Carneiro Reis tomou posse no dia 27 de maio, para seu segundo mandato na Direção do campus dos Malês, da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). Candidata única, ela foi eleita para o quadriênio 2022-2026.  Marcaram presença no evento autoridades políticas e religiosas locais, membros da reitoria da Unilab, representantes de institutos de ensino superior, de estudantes, de associações de professores e técnico-administrativos em educação, além da comunidade acadêmica do campus dos Malês, localizado no município de São Francisco do Conde (BA) .

Em sua fala, a diretora Mírian Reis apontou a trajetória de desafios do seu primeiro mandato, em um momento de institucionalização e incipiência do campus dos Malês. Ela também destacou o empenho e a qualidade da equipe que compõe o campus baiano e, ainda, a contribuição das docentes que a antecederam na Direção e abriram caminhos para que o trabalho na sua gestão pudesse ser realizado. “Há quatro anos, apresentamos à comunidade do campus dos Malês um programa de gestão que, para além de metas, trazia o enorme desejo de consolidar esta unidade como um símbolo de potência deste território”, afirmou a diretora eleita.

Reis pontuou que o programa de sua gestão buscou ter como base a humanização das relações, com concentração de esforços na permanência estudantil; a resistência, diante de uma conjuntura nacional desfavorável à educação e a projetos como a Unilab; e, também, o planejamento estratégico, para viabilizar a consolidação, a expansão e o fortalecimento do campus. Ela também fez uma retrospectiva de resistência e luta para a consolidação da Unilab na Bahia e sua atuação no território. “O campus dos Malês tem ocupado os espaços institucionais para defender os interesses da nossa comunidade e para participar das decisões que impactam diretamente no nosso funcionamento e consolidação, tanto internamente, quanto na atuação em importantes fóruns externos”, apontou a docente.

Consolidação dos cursos

A diretora empossada também destacou avanços na institucionalização do campus e na consolidação dos cursos que, recentemente, foram avaliados pelo MEC. O curso de Bacharelado de Humanidades e Pedagogia obtiveram a nota 5 (máxima), e os cursos de Relações Internacionais e Letras receberam nota 4. “Os primeiros cursos que receberam suas primeiras e maiores avaliações na escala do MEC. A gente resiste assim, esse é o nosso compromisso: promover educação pública de excelência”, afirmou. A diretora ressaltou ainda avanços na pós-graduação, com a implantação, este ano, do primeiro mestrado stricto sensu do campus dos Malês (Mel – mestrado em Estudos de Linguagens: contextos lusófonos Brasil-África), e perspectivas futuras de um mestrado profissional em Governança e Gestão Pública, que ainda está em fase de tramitação.

Novo mandato

A diretora Mírian Reis pontuou que o fato de ter sido eleita com candidatura única aponta para o reconhecimento de que, apesar das dificuldades e erros, os acertos indicam um aprendizado que pode se ampliar, com mais tempo, em um novo mandato. “O que apresentamos como Programa de Gestão nesse novo mandato se inspira na ideia de que o campus dos Malês, mais unido enquanto comunidade, será sempre muito mais forte em sua missão antirracista, democrática, cidadã e inclusiva”, disse.

Isso, segundo diretora, é um desdobramento do que foi proposto sob o chamamento à Integração, Resistência e Trabalho. “Resistimos e trabalhamos muito, mas ainda podemos tornar a missão de integração mais forte, com a abertura ainda maior para o que nos une, para o elo que dá o tom da voz Malês que temos a responsabilidade de honrar”, apontou Reis.


Unidade gestora

Presente à posse, o reitor da Unilab, Roque Albuquerque, destacou seu apoio à gestão do campus dos Malês, a construção do diálogo com a Direção do campus baiano e, ainda, reforçou o compromisso de garantir uma unidade gestora da Unilab, com campi na Bahia e no Ceará. “Peço apoio à comunidade, para podermos juntos construir o que nós precisamos. Parabéns, muitas felicidades. Tenho altas expectativas que continuaremos construindo tudo aquilo que sonhamos”, afirmou. Ele lembrou dos desafios enfrentados para implantação do campus dos Malês e também apontou para caminhos futuros, a exemplo do curso de licenciatura em Ciências da Computação, que terá 50 vagas destinadas ao campus dos Malês.

A vice-reitora Cláudia Carioca sublinhou a eleição, de forma democrática, que reconduziu à Direção do campus dos Malês a docente Mírian Reis, empossada pela primeira gestão da reitoria eleita da Unilab. “Se Malês resiste é porque essa gestão eleita assumiu o compromisso de fazer junto com vocês a resistência”, afirmou. Carioca também solicitou à comunidade presente apoio na gestão da professora Mírian Reis. “Ela irá precisar de muito apoio daqueles que estão nessa mesa, autoridades aqui presentes, prefeitura de São Francisco do Conde, universidades parceiras, sindicatos, dos servidores, técnicos, docentes e discentes. Se Malês resiste é porque esse coletivo assumiu essa resistência”, apontou.

Fortalecimento da rede

Declarações de apoio e celebração à nova gestão também foram destacadas nas falas de membros da prefeitura de São Francisco do Conde, do corpo estudantil e de representantes de sindicatos de docentes e de técnico-administrativos, presentes na mesa de cerimônia de posse. Representantes de institutos federais baianos reforçaram apoio a essa gestão e, ainda, ressaltaram a importância do fortalecimento de forças entre as instituições de ensino superior na Bahia, em uma conjuntura de contingenciamento orçamentário e de pós-pandemia.

“Nos colocamos à disposição para maior integração, aproximação, colaboração e fortalecimento das ações de gestão do campus, da Unilab, desse projeto de universidade inclusiva que, assim como a UFRB, representa essa grande virada que a universidade passou a ter nas últimas duas décadas, ao abrir-se para as camadas populares e segmentos que historicamente estiveram excluídos do processo da universidade”, afirmou o reitor da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), Fábio Souza.

Representação feminina

A diretora Mirian Reis é a quinta mulher a assumir a Direção do campus dos Malês que, desde sua criação, em 2014, teve apenas representação feminina no cargo de Direção do campus baiano. “Viva a todas as mulheres, especialmente as mulheres negras que se colocam à disposição para assumir o poder e encarar essa realidade racista e preconceituosa que temos hoje”, pontuou Pedro Leyva, diretor do Instituto de Humanidades e Letras do campus dos Malês, que também destacou a necessidade de apoio para essa gestão.

“Nós mulheres queremos nos ver nessa sociedade, não só lutar por democracia, mas dar a marca a essa democracia, romper a sub-representação feminina nos espaços de decisão. E que essa democracia possa ser acolhedora para nós”, afirmou a secretária estadual de Políticas para Mulheres, Julieta Palmeira, que ainda apontou o campus dos Malês como uma representação de educação inclusiva e antirracista.

Convidados presentes

Marcaram presença na solenidade e integraram a mesa da cerimônia de posse o reitor da Unilab, Roque Albuquerque; a vice-reitora, Cláudia Carioca; a diretora empossada, Mírian Reis; o diretor do Instituto de Humanidades e Letras, Pedro Leyva; o representante do prefeito de São Francisco do Conde, o secretário de governo Eliezer Santos; o representante da Câmara de Vereadores e professor da Unilab, Marivaldo do Amaral; a secretária estadual de Políticas para Mulheres, Julieta Palmeira; o representante do Secretário de Educação, o superintendente de Coordenação Executiva de Programas e Projetos Estratégicos da Educação, Marcius Gomes; o reitor da UFRB, Fábio Souza; a representante do Instituto Federal da Bahia (IFBA), Marcilene Souza; o coordenador de Comunicação da Assufba, Antonio Moreira; a vice-presidente da Apub, Ana Góes; e a estudante da Unilab Amínata Vaz Jaite.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO