Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Congresso Santas & Heréticas: gênero, religião e poder, que acontece em Salvador (BA), de 8 a 10/02 de 2023, está com inscrições abertas

O evento acontece nos dias 8 a 10 de fevereiro de 2023

Data de publicação  08/08/2022, 13:22
Postagem Atualizada há 2 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

Acontece nos dias 8 a 10 de fevereiro de 2023 o Congresso internacional Santas & Heréticas: gênero, religião e poder, evento que será realizado em Salvador (BA), na Universidade Federal da Bahia (UFBA), nos campi de São Lázaro e de Ondina. A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) é uma das organizadoras do Congresso, cujo coordenador geral é o docente do Instituto de Humanidades e Letras da Unilab/campus dos Malês Nuno de Pinho Falcão.

As inscrições para a comunicação livre e os ouvintes estão abertas e vão até 15 de outubro e 7 de janeiro de 2023, respectivamente. As inscrições para minicurso devem ser realizadas entre 1º e 15 de novembro. Os interessados em inscrever-se devem acessar o site do evento, neste link.

 

Apresentação do evento

 

Na história bimilenar do universo cristão assiste-se às tentativas de modulação dos papeis das mulheres a partir de visões dicotômicas, universalistas e naturalizadas. Percebe-se que os cristianismos criaram ideias de santidade para as mulheres, o feminino e as feminilidades que se opuseram aos estereótipos das mulheres consideradas pecadoras e heréticas. Se, por um lado, exaltou-se a pureza de Maria, por outro, menoscabava-se a vinculação ao pecado original atribuído a Eva, ressaltando a obediência da primeira aos desígnios de Deus perante o que se lia como um desafio da segunda às proibições sagradas. Mas os temas da santidade e heresia, ordem e desordem, normalidade e transgressão precisam ser melhor investigados para além das dicotomias simplistas.

É sobre essa dicotomia, de forte matriz doutrinária e construída por tratadistas, moralistas, canonistas, teólogos(as), pregadores(as) etc., bem como os seus respectivos desdobramentos sobre as condições das mulheres em diferentes sociedades, que o presente Congresso pretende concentrar seus esforços reflexivos. Partindo de duas classificações genéricas e heurísticas (santas e heréticas), propõe-se uma análise que não só valorize os discursos e práticas de e sobre as mulheres, o feminino e as feminilidades, mas também as experiências e representações de homens, do masculino e das masculinidades. Neste caso, sem deixar de lado nosso eixo temático, almeja-se reunir professoras(es) e pesquisadoras(es) que se dediquem a compreender o modo como as santidades e heresias femininas são construídas, legitimadas, mantidas, rejeitadas, resistidas e até negociadas no universo religioso cristão ou não.

Procurar-se-á também refletir como, e por quais motivos, as próprias instituições enquadram ou não as mulheres nas duas categorias, sem deixar de enfatizar outros discursos e experiências de santidade e heresia. Assim, por meio de casos particulares das agências femininas, objetiva-se congregar estudiosas(os) e interessadas(os) em investigar de forma complexa, relativa, plural, dinâmica e relacional tal tema, destacando as interseccionalidades que as diretrizes de gênero possuem com outros marcadores sociais e históricos em mundos pretensamente masculinos. O Congresso, portanto, visa abarcar a pesquisa, o ensino e a extensão acadêmicas. Estarão no centro da sua atenção os papéis, condições, discursos e experiências das mulheres, bem como as modalidades de resistências femininas em matrizes religiosas das sociedades antigas, medievais, modernas e contemporâneas.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO