Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Curso de Relações Internacionais da Unilab/BA – Campus dos Malês/BA – tem aula inaugural nesta terça-feira (10)

Data de publicação  06/05/2022, 15:51
Postagem Atualizada há 7 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

Curso de Bacharelado em Relações Internacionais da Unilab, ofertado no Campus dos Malês, em São Francisco do Conde, na Bahia, terá sua Aula Inaugural do Semestre 2021.2, com a temática: “Integração Regional em África”, nesta terça-feira (10), a partir das 18h, transmitida ao vivo no Canal do YouTube da Unilab Oficial.

O evento terá a participação especial do professor e pesquisador da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Alfa Oumar Diallo, doutorado em Direito e Pós-Doutorado em Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. Atua nos seguintes temas: África, tributação do comércio internacional, sustentabilidade, autodeterminação dos povos, cooperação Sul-Sul, Cooperação Internacional para o Desenvolvimento e relações internacionais.

Sobre o curso

O curso de bacharelado em Relações Internacionais da Unilab, vinculado ao Instituto de Humanidades e Letras (IHL/Malês/BA), é modalidade presencial, com duração mínima de seis semestres e carga horária de 3.080 horas, em tempo integral. É ofertado no Campus dos Malês, em São Francisco do Conde, na Bahia.

O bacharel em Relações Internacionais deve ter uma formação diversificada, que permita sua atuação de forma articulada, crítica e construtiva diante de seus contextos diversos, partindo de uma sólida base de conhecimentos, que fortaleça sua habilidade de comunicação intercultural e a sua capacidade de interação, análise e compreensão dos meios social, econômico, político e cultural, além de ser capaz de coordenar estudos e projetos de forma organizada e articulada, analisar e propor estratégias e políticas em nível micro e macro, regional e internacional, tendo como base capacidade de decisão e liderança e um conjunto de habilidades e competências específicas. Outra ação é que o profissional deve dominar a língua inglesa, indispensável para atuar ao nível internacional. A atuação desse profissional é abrangente, tanto no serviço diplomático, setor público, setor privado, atrelado a uma perspectiva cidadã, construtiva e crítica, e de pensamento estratégico, de análise de cenários e proposição de ações de curto, médio e longo prazo.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO