Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

VI Festival das Culturas da Unilab começa nesta quarta-feira (19) e terá inauguração do Centro Cultural Carolina Maria de Jesus

No campus dos Malês, o evento foi adiado em memória e respeito ao estudante Dabana Victor Bedam

Data de publicação  17/10/2022, 10:27
Postagem Atualizada há 1 mês
Saltar para o conteúdo da postagem

Nos dias 19 a 21 de outubro acontece, nos campi do Ceará, a sexta edição do Festival das Culturas da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), com o tema “Afeto como fio condutor de solidariedade”. No campus dos Malês, o evento – que aconteceria na mesma data – foi adiado em memória e em respeito ao estudante Dabana Victor Bedam.

O VI Festival das Culturas traz ainda a inauguração do Centro Cultural Carolina Maria de Jesus e do Sankofa Varandão Cultural, equipamentos instalados no Campus das Auroras, em frente ao Restaurante Universitário.

Promovido pela Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex/Unilab), o evento se mostrou um esforço coletivo dos campi do Ceará e da Bahia, em conjunto com parceiros locais e instituições do poder público, que se reúnem para celebrar o fim do distanciamento social ao valorizar o afeto, promovendo a arte e cultura local, de comunidades originárias e dos países da integração lusófona.

Nesta edição, o Festival insere diversas linguagens artísticas, com programação que inclui debates, apresentações, oficinas, mostras, exposições, momentos educativos e entretenimento. O evento também será palco da inauguração do Varandão Cultural Sankofa e do Centro Cultural Carolina Maria de Jesus, em frente ao Restaurante Universitário do Campus dos Auroras, em Redenção/CE.

Para o coordenador de Arte e Cultura, Nixon Araújo, o evento é um espaço gerador de reflexões que buscam pensar a universidade para além da educação e qualificação profissional. “(a universidade) também inclui a realização de redes de cooperação de pesquisa, de criação de novos equipamentos, de soluções e amenizações para uma melhor qualidade de vida em sociedade. Saudamos carinhosamente todos, todas e todes que lançaram suas propostas ao Festival e enriquecem este momento especial da vida acadêmica”, pontuou.

Novos equipamentos

A abertura do Festival será marcada pela inauguração dos novos equipamentos da universidade, o Centro Cultural Carolina Maria de Jesus e o Sankofa Varandão Cultural. Será nesta quarta-feira (19), a partir das 9 horas, com a presença da Reitoria da Unilab e do secretário de Cultura do Estado do Ceará, Fabiano Piúba, entre outras autoridades.

O Centro Cultural Carolina Maria de Jesus conta com sala especial para ensaios, com isolamento acústico; e sala multiuso, que pode ser usada para apresentações culturais, palestras, mesas-redondas, entre outros eventos.

Já o Sankofa Varandão Cultural se propõe a abrigar rodas de capoeira, cirandas, rodas de samba e também a ser um espaço de convivência da comunidade acadêmica.

Os nomes foram escolhidos por estudantes, técnicos e professores, numa votação democrática. Carolina Maria de Jesus foi uma escritora, compositora e poeta brasileira, consagrada por seu livro “Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada”, publicado em 1960. Sankofa, por sua vez, trata-se de um ideograma africano representado por um pássaro com a cabeça voltada para trás ou também pela forma de duas voltas justapostas, espelhadas, lembrando um coração. A etimologia da palavra, em ganês, inclui os termos san (voltar, retornar), ko (ir) e fa (olhar, buscar e pegar), representando um retorno ao passado para ressignificar o presente.

Programação

A programação do Festival das Culturas é construída junto com a comunidade acadêmica e, por isso, apresenta uma importante diversidade. São apresentações musicais, como as da Escola Livre de Música de Redenção, Grupo de Choro da Uece e Grupo de Música Percussiva Acadêmicos da Casa Caiada; as mostras Integrarte de Artes Visuais, Integrarte de Audiovisual e Coração de Estudante; oficinas de tranças e penteados, sobre sentidos do brincar na cultural afro-diaspórica, entre outras; danças, performances, desfile com trajes e peças africanas. E a Feira Criativa, com exposições de artistas e artesãos do Maciço de Baturité, além da venda de comidas típicas dos países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que enviam estudantes para a Unilab: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O VI Festival traz um edital específico com a distribuição de 150 bolsas no valor de 400 reais dividido entre os campi da Bahia e Ceará, para apresentações individuais, coletivas e bolsas de monitoria.

 

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO