Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico é destaque na Live Projeto Unilab 10 anos

Data de publicação  08/07/2021, 16:32
Postagem Atualizada há 2 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

No Brasil, a Ciência e o pesquisador científico têm relevância e merecem homenagens. 8 de julho é o Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico, data em que chama-se a atenção para a produção científica do país, estimulando o gosto dos jovens pela ciência e divulgando o saber científico para a sociedade. Trata-se ainda de uma homenagem ao dia da criação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em 8 de julho de 1948.

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), mesmo jovem, tem focado na estruturação e desenvolvimento da pesquisa de modo geral, buscando sempre promover a integração entre o Brasil e os demais países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), bem como promover o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional.

Em homenagem ao Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico, durante a programação do Projeto Unilab 10 anos – Proex/Secom/UnilabProjeto, a atividade virtual desta quinta-feira (8) começa às 17h com transmissão pelo canal da Unilab no YouTube e apresentará o livro “Pesquisa e Desenvolvimento: Desafios e Oportunidades em Ciência, Tecnologia e Engenharia”, obra lançada em 2020, com 33 artigos ao longo de mais de 500 páginas, que se apresentam como capítulos da história dos 10 anos da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

live conta com a participação dos docentes da Unilab, organizadores do livro: Geranilde Costa e Silva, do Instituto de Humanidades e atual pró-reitora de Graduação; Maria do Socorro Rufino, do Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (MASTS/Unilab); Joaquim Filho, do Instituto de Desenvolvimento Rural; e José Cleiton dos Santos, do Programa de Pós-Graduação em Energia e Ambiente (PGEA/Unilab). Confira a matéria!

A Unilab, nos seus 10 anos, conseguiu ter números expressivos no desenvolvimento da pesquisa e da pós-graduação. Avançamos consideravelmente com relação a ações na pós-graduação. Nossas pesquisas já começam a ter visibilidade a nível nacional. O desafio agora é desenvolver ações estratégicas para criação de redes de pesquisas internas e externas (a nível local e internacional), criar o ecossistema de Inovação e fortalecer os cursos de mestrados e especialização existentes. As atividades de pesquisa só são possíveis por conta do compromisso que nossos pesquisadores, técnicos e discentes possuem com a instituição” – José Olavo Garantizado, pró-reitor da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Proppg).

A Pró-Reitoria disponibiliza dados cronológicos e quantitativos atualizados, um panorama da pesquisa científica desenvolvida nos campi da universidade (Ceará e Bahia), assim apresentados no Painel de Indicadores de Pesquisa da Unilab, volume produzido pela equipe da Coordenação de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa (CPq/Proppg). Nele, apresentam-se os painéis Pesquisa em Números, Mapeamento da Produção Científica da Unilab; I Mapeamento do Corpo Docente sobre Pesquisa e Inovação (2020) e I Censo dos Egressos da Iniciação Científica (2017).

A produção unilabiana soma, ao todo, 1.268 projetos ativos, em diferentes áreas de atuação, no Ceará (1.072) e na Bahia (196), com pesquisadores docentes (maioria de doutores – 96,33%) e estudantes (brasileiros e estrangeiros) da instituição. Confira o conteúdo a baixo:

Dados disponibilizados no Painel de Indicadores da Pesquisa da Proppg/Unilab

Outro mapeamento produzido pela equipe da CPq/Proppg foi, visando normatizar os fluxos internos e interações com professores e alunos pesquisadores, o Portal de Processos de Gestão da Pesquisa, ocorrido em maio de 2021, com apresentação de 23 processos, nas áreas: Iniciação Científica, Certificações, Fluxo Contínuo, Sistemas Externos e Grupos de Pesquisa. Podendo ser conferido o desempenho da VII Semana Universitária da Unilab.

Pesquisadoras da Unilab

No campo das ciências naturais, a pesquisa “Desenvolvimento de um meio de cultivo para folículos pré-antrais e antrais isolados e de um sistema de maturação eficazes para a obtenção de oócitos competentes crescidos in vitro na espécie caprina foi produzida pela professora Juliana Jales de Hollanda Celestino, vinculada ao Instituto de Ciências da Saúde (ICS), com a participação de José Ricardo de Figueiredo, professor da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e pesquisador com categoria de produtividade 1A do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, entidade ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (CNPq/Mcti), juntamente com Anna Clara Ferreira, estudante do Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias da Uece, a qual foi coorientada durante o doutorado pela professora Juliana Celestino e dos estudantes de pós-graduação e de Iniciação Científica: Alesandro Silva Ferreira do curso de Farmácia da Unilab (bolsista PIBIC do CNPq) e Aline Freitas, concludente do curso de Enfermagem da Unilab.

A pesquisa está alinhada com o Grupo de pesquisa Biotecnologia Aplicada (Biota/Unilab), liderada pela Juliana Celestino. Outras participação foram importante, como a participação da professora da Uece e bolsista de produtividade do CNPq, Ana Paula Ribeiro Rodrigues e colaboração internacional do professor da Universidade do Sul de Illinois, Eduardo Gastal. Está disponível no Jornal Internacional ‘Animal Reproduction Science’, v. 219, p. 106461, 2020, o qual foi publicado em uma revista de Qualis A, tanto na área da Medicina Veterinária como na área Interdisciplinar. 

Na temática de Letras, trazemos os artigos produzidos pela professora Léia Cruz de Menezes Rodrigues, diretora do Instituto de Linguagens e Literaturas (ILL) e integrante do Grupo de Estudos em Descrição Linguística da Integração Afro-Brasileira (GEDI), grupo formado por pesquisadores da Unilab e da Universidade Federal do Ceará (UFC), com destaque:“Evidencialidade e polêmica em webcomentários em língua espanhola”, publicado na Revista Veredas, v. 24 n. 2 (2020), da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Qualis Capes B1 e “Deonticidade nos discursos de Donald Trump: um ethos para cada audiência”, a ser publicado na Revista de Estudos da Linguagem, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Qualis Capes B1, número temático 29(4) – Retórica e argumentação em interações digitais, cuja previsão de publicação é até dezembro de 2021. O período já lançou a pré-edição em formato PDF. Ambos os artigos foram publicados em parceria com a docente Nadja Paulino Pessoa Prata e a doutoranda Victória Glenda Lopes Batista, do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL/UFC).

“As pesquisas desenvolvidas pelos docentes e discentes do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem (PPGLin/ILL/Unilab), em parceria com docentes e discentes de outros Programas de Pós-Graduação, a exemplo da UFC, fortalecem a compreensão de como as línguas naturais constroem realidades e permitem a leitura crítica dos mundos que os efeitos de sentido produzidos nas/pelas linguagens naturalizam”, declarou a professora Léia Menezes, doutora em Linguística.

Juliana Celestino, professora do ICS e médica veterinária
Léia Menezes, diretora do ILL e doutora em Linguística

Publicações no Portal Unilab Oficial

Matérias relacionadas: Pesquisa da UFRB e Unilab foi capa de revista internacional sobre “Identificação e tratamento da Covid-19”; Equipe de pesquisadores do curso de Engenharia de Energias da Unilab publicam artigo em Revista InternacionalPesquisadores do Campus dos Malês são premiados em evento nacional de Antropologia, entre outros destaques unilabianos.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO